livraria on-line

bibliographias@gmail.com / 934476529

.

.

25 de setembro de 2014

António Sérgio ― Historia de Portugal

Historia de Portugal (Traducido del original portugués por Juan Moneva y Puyol, Catedrático de la Universidad de Zaragoza)

Editorial Labor, S. A. : Barcelona - Buenos Aires. (1929). In-8º de 190, [2], XVI, [2] págs. Enc.

Foi mesmo esta espanhola a primeira edição, hoje valorizada q.b., de um livro que, apenas previsto, não chegou por cá a sair (só mais de dez anos  corridos  se publicaria  «História de Portugal - Interpretação Geográfica», primeiro, e depois «Breve Interpretação da História de Portugal», ambas já outra coisa). Pouco passando de um esboço de síntese, tem ainda assim, hábito nos escritos de Sérgio, muito que se lhe diga: bastará de exemplo o breve capítulo final, que plana sobre três supostas gerações românticas da literatura portuguesa (a terceira seria a de 70, Eça, pasme-se, incluído, perfeito disparate forçado só para encarreirar entre os pares um «romantismo» que se quer atribuir a Antero de Quental...) ignorando, olimpicamente, o nome de Camilo Castelo Branco, apenas um de vários escritores reunidos “em torno de Castilho”, para logo a seguir conferir destaque individual, entre muitos mais, a... Moniz Barreto. Criteriosíssimo, portanto.
O volume integra dois mapas desdobráveis a cores, um apontando «Viajes y Descubrimientos de los Portugueses» por terra e mar e o outro representando «El Imperio Portugués hacia Mediados del Siglo XVI»; e está ilustrado por um mapa mais, em folha destacada, do país na Idade Média e por um conjunto de ilustrações, ainda sobre folhas à parte, por gravura e fotogravura, além das que vão pontuando o texto de fio a pavio.

Exemplar, em especial, duplamente valorizado: por conservar a sobrecapa em papel (que tem, contudo, pequenas falhas) normalmente em falta, aqui como em Espanha, nos volumes desta Colección Labor; e pela dedicatória – embora pareça tardia – que Sérgio nele depois manuscreveu “A José Neves Águas [polígrafo mais conhecido como biógrafo de Cortesão, ligado também à Seara Nova], com apreço”. De Neves Águas sendo ainda o ex-libris que lhe foi aposto ao lado.

40€