livraria on-line

bibliographias

bibliographias@gmail.com / 934476529

.

.

7 de julho de 2018

A bibliographias na Cidade-Berço

A partir de Julho, a bibliographias associa-se à Almanaque23 (Rua da Ramada, 52); castiça e arrojada loja de Guimarães que, em pouco mais de 30m2, passa assim a contar com mostras de duas jovens livrarias independentes nacionais (a nossa e a famosa nativa, agora também alfacinha, Snob), além de alfarrábio e da arte do artista plástico vimaranense Zé Teibão. E que em breve contará também com discos e com regular actividade paralela, incluindo o «Mercadinho da Ramada», feiras e apresentações de livros, exposições e «oficinas» de arte.
Pela nossa parte, levaremos sobretudo livros de arte e afins (bd, fotografia, teatro, cinema, música, dança etc.), mas também alguma literatura, poesia e monografias locais e regionais. E vontade de acordar a cidade, onde vai nascendo devagarinho um novo pólo de atracção no antigo bairro industrial de Couros.
É de ir.

1 de junho de 2018

Feira Cultural de Coimbra

De 1 a 10 de Junho, a quinta edição da nova Feira do Livro de Coimbra, com a quinta (totalista) participação nossa.
O programa pode ser consultado aqui .

É visitar.

23 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — Considerações Pessoais

Coimbra: Imprensa da Universidade. (MCMXXXIII). In-8º de 213, [5] págs.Br.

Edição original do que foi o segundo título publicado a solo por Casais Monteiro, que antes publicara apenas Confusão e nesse mesmo ano acabara de fazer sair, fora do mercado, a Correspondência de Família em parceria com Ribeiro Couto; volume de ensaios literários variados dedicado pelo autor a José Régio e a João Gaspar Simões, com quem formava triunvirato na direcção da Presença.
Exemplar praticamente como saiu dos prelos, conservando ainda a totalidade dos cadernos por abrir.

30€ 

22 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — Canto da Nossa Agonia (poema)

Edições «Signo». (1942). In-8º de 39, [1] págs. Br.

“Esta edição original do Canto da Nossa Agonia compreende duzentos e setenta e cinco exemplares” numerados, sendo este o n.º84, da série in-8º (a mais exígua, de apenas 55, foi in-4º); que Casais Monteiro destinou a Delfim Santos, apondo-lhe uma dedicatória manuscrita “dando-lhe as boas-vindas, e esperando que desta vez deite raízes no ambiente espiritual da sua geração. Com a sincera estima do / Lisboa, 7/X/42”. 
Embora na altura o autor ainda vivesse em Portugal, por alguma razão (ou alguma viagem) grande parte dos já poucos exemplares aparecem no Brasil, o que torna este opúsculo bastante raro.

40€

21 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — Adolescentes (romance)

Editorial Ibérica Pôrto (Rua Santo Ildefonso, 379). (1945). In-8º gr. de 203, [3] págs. Enc.

Primeira edição do primeiro romance do escritor, pertencendo este exemplar – entretanto bem encadernado com cantos e lombada em pele gravada a ouro, conservando ambas as faces da capa de publicação – à tiragem especial, impressa em maior formato sobre melhor papel, de cem exemplares assinados e numerados pelo próprio Casais Monteiro, que lhe atribuiu o n.º 34.

40€

19 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — De Pés Fincados na Terra (ensaios)

Editorial «Inquérito», L.da/Lisboa. (1940). In-8º de 299, [5] págs. Br.

À parte a introdução «Sôbre alguns conceitos fundamentais: criação e liberdade na arte» e o apêndice final, compõe-se o volume de duas partes principais, uma primeira mais genérica («O escritor e o mundo moderno», «Da unidade no artista», «Da crítica em função da literatura», «Tabus e literatura», etc.) e uma outra, menos, em que entram por exemplo considerações várias acerca da poesia portuguesa, mormente a então contemporânea.

Exemplar com marcas exteriores diversas, sobretudo na frente da capa. De resto, sem falhas de maior a destacar.
 
15€

Adolfo Casais Monteiro — De Pés Fincados na Terra (ensaios)

De Pés Fincados na Terra: Ensaios (Prefácio de Carlos Leone)

Imprensa Nacional-Casa da Moeda / Lisboa, 2006. In-8º de 192, [6] págs. Br.

Esta reedição foi o décimo título publicado nas «Obras Completas» do autor e distingue-se justamente pelo referido prefácio do ensaísta.

Exemplar por estrear, mas desvalorizado por defeito de impressão no anterrosto e marca de manuseio também no anterrosto e no rosto.
 
8€

18 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — Uma Tese e Algumas Notas sôbre a Arte Moderna

Os Cadernos de Cultura / Ministério da Educação e Cultura – Serviço de Documentação. (Rio de Janeiro - 1956). In-8º de 66, [2] págs. Br.

O volume apresenta os ensaios «Problemas da crítica», «Arte ou natureza?», «Aprender a ver», «Poder de choque da Arte Moderna», «A Lição de Atibaia», «De como a Arte Moderna não se “explica”», «Um explicador da Arte Moderna», «A Pintura e seu lugar» e «Fernando Lemos».
Exemplar razoável, ligeiramente desgastado na capa.
 
10€

16 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro & Ribeiro Couto — Correspondência de Família

Correspondência de Família (com um prefácio de Osório de Oliveira)

Lisboa / 1933. (“Desta «plaquette» tiraram-se duzentos exemplares fora do mercado, impressos em Lisboa, na Tipografia da Emprêsa do Anuário Comercial, em papel especial”). In-8º de [32] págs. Br.

Raríssima edição dos autores, estando este exemplar ainda valorizado por uma afectuosa dedicatória de oferta manuscrita por Casais Monteiro ao também presencista Alberto de Serpa e pelo autógrafo de Ribeiro Couto. O opúsculo acopla um poema de Casais (que até então apenas publicara Confusão, sendo este o seu segundo e quase desconhecido título) e outro do poeta brasileiro com interesse para a bibliografia portuense, uma vez que evoca a cidade onde se situava e situa, na Rua Firmeza, o belo solar de família.
 
36€ 

15 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — A Poesia de Ribeiro Couto

Edições «Presença», 1935. (“Dêste livro, composto e impresso na Imprensa Portuguesa, R. Formosa, 108, para as Edições «Presença», imprimiram-se quinhentos e quinze exemplares, sendo quinze em papel especial – numerados de I a XV”). In-8º de 44, [1] págs. Br.

Exemplar da tiragem corrente, mesmo assim impressa sobre bom papel, de um dos livros iniciais do autor.
 
25€

14 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — Manuel Bandeira: Estudo sôbre a sua poesia

Manuel Bandeira: Estudo sôbre a sua poesia, seguido de uma antologia
 
Lisboa, Editorial Inquérito, 1943. In-8º de 94, [2] págs. Br.
 
Primeira edição, integrada na série dos Cadernos «Inquérito».
 
Exemplar em bom estado, sem defeitos de relevo (apenas leves marcas de acidez em algumas folhas).
 
5€

11 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — A Poesia da «Presença»

A Poesia da «Presença» (estudo e antologia / nova edição)

Círculo de Poesia ―― Moraes Editores, Lisboa / 1972. In-8º de 364, [4] págs. Br.

O estudo introdutório de Casais Monteiro ocupa cerca de quatro dezenas de páginas e foi alinhado nas secções «História e situação da Presença», «Breve panorama da moderna poesia portuguesa» e «Plano e razão de ser desta antologia» - que por sua vez se divide em «António Nobre», «A geração do «Orpheu»», «Contemporâneos brasileiros» (Ribeiro Couto, Jorge de Lima, Cecília Meireles, Manuel Bandeira e Vinicius de Morais) e «Contemporâneos portugueses» (trinta nomes seleccionados, na maioria presencistas mas também os «novos» do Novo Cancioneiro, neo-realistas em formação, que chegaram a publicar na revista).
A edição primitiva saíra no Brasil em 1959.

15€

10 de maio de 2018

Adolfo Casais Monteiro — A Poesia Portuguesa Contemporânea

Lisboa: Sá da Costa, 1977. In-8º de VI, 336, [II] págs. Br.
 
Primeira edição, integrada na colecção «Descobrir Portugal», com capa de Sebastião Rodrigues e tiragem declarada de 3000 exemplares. O livro traça uma panorâmica pessoal da poesia portuguesa desde o séc.XIX, através de capítulos quase todos consagrados a algum poeta em particular, detendo-se naturalmente com maior afinco na geração saída da Presença.

12€

7 de maio de 2018

Carlos Queirós — Desaparecido e outros poemas

Lisboa, 1949. (Este livro acabou de imprimir-se em Lisboa na Imprensa Portugal-Brasil a 3 de Janeiro de 1950). In-8º de 142, [2] págs. Br.

Da “Tiragem especial de 200 exemplares em papel Offset Laid, rubricados pelo organizador e numerados de I a XXV, acompanhados por um desenho original, e de 1 a 175”, foi este o n.º108.
 
30€ 

3 de maio de 2018

Vitorino Nemésio — Varanda de Pilatos

Livrarias Aillaud e Bertrand . [S/d - 1926]. In-8º de 253, [3] págs. Br.

Primeira edição do romance de estreia de Vitorino Nemésio, dedicada à mulher, Gabriela Monjardino Gomes, (com quem casara esse ano, e a quem dirige um pequeno texto de abertura), e apresentando um «In Memoriam» final de Júlio Monteiro Aillaud, o editor, morto pouco antes.
Exemplar desgastado na capa, já quase solta do volume, entre pequenas falhas e rasgões. Miolo pelo contrário em muito bom estado, com as folhas praticamente limpas, sendo apenas de destacar um ligeiro rasgão na folha preliminar.
 
35€

2 de maio de 2018

Vitorino Nemésio — La Voyelle Promise (poëmes)

Coimbra: Edições Presença, 1935. (Atlantida, Rua Ferreira Borges, 103-111 – Coimbra). In-8º de [VIII], 67, [I] págs. Br.

Terceiro título de poesia publicado por Nemésio e ainda um dos primeiros de toda a sua bibliografia, embora se estreasse duas décadas antes; composto em francês numa altura em que estava como leitor na velha Universidade de Montpellier. Apesar de a capa sugerir edição parisiense, a folha de rosto indica ter-se tratado de uma das «Edições Presença», com nota tipográfica da Atlântida – em todo o caso, bastante invulgar.

Exemplar ainda valorizado por dedicatória de oferta manuscrita pelo próprio autor também em francês (devendo porém arriscar-se que boa parte da tiragem o terá sido); sem indicação de destinatário.

75€

30 de abril de 2018

Vitorino Nemésio — A Casa Fechada

Coimbra, Arménio Amado, Editor. 1937. In-8º de [XII], 298, [4] págs. Br.

Primeira edição de um dos livros iniciais do autor, com dedicatória impressa “À memória de Raúl Brandão. A sua mulher”. Na carta-prefácio, escrita de Bruxelas precisamente a Maria Angelina, dizia Nemésio: “Ao percorrer mentalmente as minhas maiores amizades para dedicar êste livro, achei as dos mortos mais perfeitas e, nesse número, a de Raúl Brandão acenou-me tornando estas palavras inadiáveis (…) pedindo a V. Ex.ª se digne aceitar da oferta aquela porção que em tudo o que era dêle lhe cabia”.
Contém as novelas «O Tubarão», «Negócio da Pomba» e «A Casa fechada».
 
Exemplar com algum escurecimento da capa sobre as margens.

33€ 

28 de abril de 2018

Vitorino Nemésio — Ondas Médias (biografia e literatura)

Livraria Bertrand, Lisboa. (1945?). In-8º de 360, [II] págs. Br.

Entre a história e sobretudo a literatura, consagra capítulos – com o texto das palestras pronunciadas via rádio ao microfone da Emissora Nacional de Radiodifusão – aos árcades pré-românticos, principalmente aos românticos (destaque para Garrett e Herculano, mas também Camilo, Bulhão Pato e Soares de Passos) e ainda, no final, a Eça e Júlio Dinis, Junqueiro, Júlio de Castilho e Anselmo Braancamp, Fausto Guedes Teixeira e por fim o de António Nobre.
Edição original, inteiramente rubricada pelo autor.

Bom exemplar, ainda por estrear, conservando a totalidade dos cadernos por abrir – e além disso valorizado por dedicatória de oferta manuscrita por Nemésio sem indicação do destinatário.
 
37€

27 de abril de 2018

Vitorino Nemésio — Conhecimento de Poesia

Editorial Verbo (1970). In-8º de 270, [6] págs. Br.
 
Primeira edição portuguesa de um livro originalmente publicado no Brasil ainda durante a década de 50, agrupando um conjunto de textos críticos divididos por três secções: «De Baudelaire a Guillén», «Poética Portuguesa» (a mais extensa, com vários entre dezenas de textos dedicados individualmente a poetas diversos, com destaque para Junqueiro, Nobre e Pascoaes mas também Garrett, Gomes Leal, Roberto de Mesquita, Florbela, Mário de Sá-Carneiro, Afonso Duarte e Carlos Queirós) e «Poética Brasileira» (realce para Cecília Meireles e Jorge de Lima).
 
10€

26 de abril de 2018

Vitorino Nemésio — Sapateia Açoriana

Sapateia Açoriana, Andamento Holandês e outros poemas

Lisboa: Arcádia, 1976. In-8º de 92, [4] págs. Br.

Primeira edição. Contempla os títulos «Sapateia Açoriana», «Andamento Holandês», «Poemas Corticais», «Canções do Alentejo e do Guadiana» e «Mais Poemas».
Exemplar em muito bom estado, sem defeitos de relevo.
 
17€

24 de abril de 2018

Vitorino Nemésio: a obra e o homem

arcádia (1978). In-8º de 256 págs. Br.

Publicado na conhecida colecção homónima da Arcádia, o livro, preparado por um discípulo açoreano na Faculdade de Letras de Lisboa, teve contribuição principal de David Mourão-Ferreira e, entre as secundárias, da conterrânea açoreana – de biógrafo e biografado – Natália Correia. Dividiu o autor este seu trabalho nas secções «Visão pessoal», «A vida e a obra», «O narrador», «O poeta», «O investigador e o crítico» e «O cronista», rematadas no final por uma extensa e útil recolha bibliográfica. No figurino costumeiro, reproduzem-se a meio do volume documentos e retratos variados.

Exemplar por estrear, dos poucos que nessa qualidade restarão.
 
12€  

21 de abril de 2018

Irene Lisboa — 13 Contarelos

13 Contarelos que Irene escreveu e Ilda ilustrou para a gente nova

(Livraria Sá da Costa, Lisboa). (Êste livro foi composto e impresso na tipografia da Escola Normal Primária de Lisboa). [S/d – 1926?]. In-8º de [XII], 171, [9] págs. Br.

Primeira edição do primeiro livro de Irene Lisboa, que ainda recentemente foi reeditado em fac-simile pelo jornal Público e talvez dispense grandes apresentações; impresso em bom papel, com a graciosa capa de papel kraft. Integra os contos «Joanico», «Fala a Pena», «LindaLinda», «Còradinha», «Serão», «A Flauta Mágica», «O Conto da Serpente», «Maria, a Macha», «Medo», «As Três Pedrinhas Vermelhas», «Valverde», «Tiroleto» e «Número 12». Ilustrações de Ilda Moreira.
Bom exemplar, sem qualquer defeito a referir.
 
32€

20 de abril de 2018

Irene Lisboa — Um dia e outro dia...

(Composto e impresso na Tip. da «Seara Nova» - Calçada do Tejolo 37-A / Lisboa - 1936). In-8º de 339, [1] págs. Br.
 
Foi o segundo livro publicado por Irene Lisboa (sob o pseudónimo de João Falco), o primeiro em verso; a que chamou, em subtítulo, «Diário de uma mulher».
 
Exemplar conforme saiu dos prelos, conservando os cadernos por abrir e as margens por aparar. Alguns picos de acidez na capa.
 
25€

19 de abril de 2018

Irene Lisboa — Modernas Tendências da Educação

Modernas Tendências da Educação, por (...) / (Ilustrações de Ilda Moreira)

Cosmos (Rua da Emenda, 111-2.º), Lisboa. (1942). In-8º de 115, [1] págs. Br.

“A lêr, tôda a escola hoje ensina, em mais ou menos tempo. Qualquer criança que cumpra o quatriénio das nossas escolas primárias fica apta a percorrer um jornal e a escrever uma carta. Não é, portanto, contra o analfabetismo que iremos travar peleja. Não é êsse o único benefício (o de o debelar) que os verdadeiros pedagogos atribuem à escola, ao seu espírito e à sua função. Consideram-na capaz de ajudar à educação integral da criança: de lhe fornecer meios de a desenvolver em todos os sentidos, mentalmente, física e moralmente.”

Edição original.
 
10€

18 de abril de 2018

Irene Lisboa — Apontamentos

Lisboa, 1943. («Gráfica Lisbonense»). In-8º de 282, [6] págs. Br.

Publicado em edição de autor com tiragem decerto exígua, é este não só dos mais raros como um dos mais interessantes livros de Irene Lisboa, à base de, justamente, «Apontamentos» de tipo diarístico – que foram aqui seccionados nas duas grandes partições «De Setembro de 1942 a Fevereiro de 1943» e «De 1942 para trás, ao acaso» (constando esta dos capítulos «A fonte do veado», «Os reformados», «Férias no campo» e «Uma mão cheia de nada», anunciando o célebre livro-a-vir «Uma mão cheia de nada, outra de coisa nenhuma»).

Bom exemplar, sem defeitos de relevo.
 
25€