livraria on-line

bibliographias@gmail.com / 934476529

.

.

13 de janeiro de 2018

Aquilino Ribeiro — Oeiras

Oeiras (Coligiu estas notas para ser agradável aos seus amigos de Oeiras, Tenente Coentro, Dr. Sílvio Pélico, Leonino Simões, e seu vizinho Agostinho de Macedo, em Homenagem ainda à terra em que viveu de 1918 a 1927 – Aquilino Ribeiro. Cruz Quebrada, Novembro de 1940.)

(1980. Edição da Câmara Municipal de Oeiras – Assistência Técnica de Alfredo Theodoro / Impressão de Heska Portuguesa – Venda Nova – Amadora). In-8º de 99, [9] págs. Br.

“Com a presente edição da monografia «Oeiras» pretendeu a Câmara Municipal responder às muitas solicitações que lhe vinham sendo feitas e preencher a lacuna deixada pelo esgotamento da 1.ª edição. / Se a intenção imediata foi a de pôr à disposição das crianças e adultos do concelho material para melhor o conhecerem, à decisão da Câmara não foi estranha a excelente qualidade e a notável beleza do texto, que se deve à mão insigne de Aquilino Ribeiro, constituindo certamente a sua obra até hoje menos conhecida e menos divulgada”, rezava a nota preliminar da vereação, bem-intencionada mas equivocada quanto a este último ponto; e que fez tirar do volume 10.000 exemplares, mesmo assim já hoje com mais procura do que oferta; conservando-se este em muito boa condição, salvo uma pequena marca de desgaste na capa, ao alto do encaixe.
Capítulos: «De Lisboa até ao mar», «Oeiras e o seu têrmo», «S. Julião da Barra, Bugio e a Breve História», «A acção progressiva do Marquês», «A quinta e palácio do Marquês de Pombal e outras propriedades do Concelho», «Efemérides e homens notáveis», «Foral da Vila de Oeiras» e «A obra notável duma vereação», que muito se estranhará a um feroz opositor do Estado Novo, mas que talvez se compreenda por este perído em que o município o acolheu durante a II Guerra.
 
10€