livraria on-line

bibliographias@gmail.com / 934476529

.

.

31 de março de 2017

Alberto Pimentel ― Notas sôbre o Amor de Perdição

1915, Guimarães & C.ª – Editores (68, Rua do Mundo, 70) / Lisboa. In-8º de 155, [5] págs. Enc.
 
“O romance Amor de Perdição, apesar do pálido conceito que dêle fazia o autor, entrou no gosto público e criou tão fortes raízes, que ainda agora foi reimpresso pela vigésima-primeira vez. / Em 1862, logo que êle aparece, a crítica dos homens de letras revela-se em perfeita concordância com a sôfrega procura do mercado. Vinte e nove anos depois de ter aparecido, uma empresa literária despende oito contos de réis numa edição monumental. / Mais tarde ainda, primeiro o drama, em seguida a ópera, redoiram o Amor de Perdição com uma intensa luz de vida e arte e colhem triunfos não inferiores aos do livro, nem menos ruidosos e espontâneos. / Finalmente, as traduções espanhola, italiana e suéca são factos demonstrativos de que o afecto dos portugueses pelo Amor de Perdição não é devido a uma especial sentimentalidade caseira que outros povos, da mesma raça latina ou de raça diferente, sejam incapazes de compreender e repercutir.”
Capítulos: «Origens do «Amor de perdição»», «Dedicatória», «O Prefácio», «Acção e personagens», «Ainda o entrecho e as figuras», «Sensação causada por este livros – Um inquérito», «As edições», «As traduções», «O drama», «A ópera», «Ultima nota».


Exemplar recoberto de encadernação inteira em pele dourada na lombada, conservando ambas as faces da capa original.
 
27€ (indisponível)