livraria on-line

bibliographias@gmail.com / 934476529

.

.

7 de dezembro de 2015

Brandão & Pascoaes ― Jesus Cristo em Lisboa

Jesus Cristo em Lisboa: Tragicomédia em sete quadros de Raul Brandão e Teixeira de Pascoaes

Livrarias Aillaud e Bertrand, Paris-Lisboa. [S/d – 1927]. In-8º de 120, [2] págs. Enc.

Edição original, cuja tiragem não deverá ter sido exígua mas que é hoje, ainda assim, já invulgar. Foi o único livro que estes dois gigantes das letras portuguesas, e maiores amigos recíprocos durante os últimos anos de vida de Brandão, fizeram sair em conjunto: por desejo e convite deste último, que em carta assinalava isso mesmo a Pascoaes, já depois de o começar a solo. (Precisamente o volume que recolhe a correspondência entre os dois, publicado pela Quetzal, é de consulta obrigatória para saber da génese e das vicissitudes pelas quais passou a peça. Logo na introdução, Mateus Vilhena detém-se detalhadamente a especular sobre a parte – a principal a Brandão – a atribuir a cada um, a contar do mau acolhimento pelo então novíssimo Estado Novo e do célebre episódio das mesas escritas n’«A Brasileira do Chiado», etc.).

O exemplar pertenceu ao escritor Alexandre de Córdova, que o assinou no anterrosto e na primeira página de texto. Mais recentemente, foi revestido de uma muito boa encadernação com cantos e lombada em pele pontuadamente mosqueada, sobre-revestida de dois rótulos com título e autores e gravada a ouro nesse mesmo encaixe e nas bordas das pastas marmoreadas. Conserva por inteiro a capa de brochura de Stuart Carvalhais, porém restaurada, manchada e com algumas falhas na face superior. Tem ainda vestígios antigos de humidade, embora em regra estreitos, à cabeça das folhas.
 
(45€)